Você pensa que fala sozinho, mas não está sozinho.

Você já se pegou falando sozinho?

Claro, né?

Mas com quem você estava falando?

Consigo mesmo, óbvio!

Mas uma conversa se estabelece entre dois interlocutores.

Então será que há mais de um dentro de você?



Talvez. Vejamos:


Nós fomos condicionados a acreditar que nosso "eu" são nossos pensamentos e o nosso corpo. Claro, ambos são partes do que chamamos de "eu", mas são pequenas partes em comparação com o que o “EU” realmente é.

Sabe por quê?


De acordo com a Neurociência, os pensamentos que nós temos conscientemente ao longo do dia representam apenas 3% da atividade cognitiva. Os outros 97% por cento da atividade cerebral está fora da nossa da percepção consciente.

Então a gente fica imaginando por que a maioria de nós diz "eu" se esse conhecimento que forma nossa identidade se dá através dos nossos pensamentos conscientes que são apenas 3% do todo.


Isso não é muito pouco para chamar de "eu"?

Seria o mesmo que fazer uma prova de 100 questões e achar que sabe tudo acertando apenas 3.

É muito pouco para dizer que nós sabemos quem somos.

Seguramente a gente está perdendo muito desse nosso "eu".


E por qual razão não somos estimulados a transcender esses 3%?

Será que temos medo do que vamos encontrar além do que pensamos conscientemente sobre nós?


Na verdade nós desenvolvemos a crença de que nós sabemos quem somos (não sabemos que isso é só 3% do todo), então se a gente acha que sabe quem nós somos, como que podemos aprender aquilo que nós já sabemos?


Pois é, não sabemos!

Mas se você deseja crescer e quer se tornar a mais autêntica versão de si mesmo, é melhor se identificar como um estudante da vida e não um mestre. Como estudante, você está sempre aberto e receptivo a novas ideias e com isso transcender a barreira dos 3% de conhecimento sobre si mesmo.


Em outras palavras, você tem um oceano de conhecimento sobre si mesmo a ser explorado e se você está disposto a explorar seu potencial, vou te dar uma dica por onde começar: pelo EGO!


Olha só:

Você já falou para si mesmo na terceira pessoa?

Por exemplo, lá dentro uma vozinha diz: "Não faça isso porque vai se estrepar"

Já parou para pensar com quem você está falando? Com quem vc tá conversando?


Considere a frase "Eu não consigo conviver comigo mesmo."

Bom, deve haver um "eu" que não pode viver com "comigo mesmo".

Então deve ter mais de um "EU".....só pode ser isso.


Essa é a maior prova que todos temos algo dentro de nós que dá sentido a essa conversa, e esse algo é o Ego. Para dar sentido ao "eu", temos que dar sentido ao Ego, porque o Ego constitui uma grande parte do eu consciente ou mente pensante.


Por isso que quando usamos nossa mente para pensarmos conscientemente, quase sempre ouvimos nosso Ego falar de volta. É com ele que o seu "eu" conversa.

A maioria das pessoas não sabe que seu Ego desempenha um papel preponderante em quase todas as decisões, e é por isso que nós precisamos nos tornar conscientes das muitas formas que nosso Ego pode assumir e aprender como controlá-lo, em vez de permitir que ele nos controle passivamente.


Nosso Ego, na maioria das vezes, atua como um mecanismo de defesa emocional - nos impedindo de fazer papel de "tolos", o que na verdade significa que nos impede de tentar coisas nas quais podemos falhar.

Por exemplo: já aconteceu de você estar numa reunião e num dado momento você ia falar algo e foi de alguma forma contido por medo de estar errado e passar vergonha?

O responsável por impedir que falasse foi o seu Ego, mantendo você quieto para protegê-lo de se sentir desconfortável .


O Ego é uma identidade que está enraizada no medo. Ele faz você acreditar que o mundo está contra você e as pessoas são inconfiáveis. O Ego assume que você vive num mundo de escassez, o que significa que você deve se afastar e acumular recursos para um futuro sombrio. O Ego faz você acreditar que não tem valor e impulsiona você a competir para ter sucesso em vez de buscar uma vida mais tranquila e saudável. Aos olhos do ego, o mundo é composto por vencedores e perdedores, ricos e pobres, bem sucedidos e sem sucesso. Ao olhos do ego as pessoas sugam a sua energia e os problemas aparecem por culpa dos outros.


O Ego faz você acreditar que se não controlar a tudo e a todos, será controlado

Aos olhos do Ego o mundo é rico de oportunidades, mas as pessoas querem nos aprisionar com compromissos tediosos e incompensáveis.


Enfim, o foco do Ego é sempre de fora para dentro. Ele precisa se justificar para você através da lógica, e vai envolver você num debate mental para provar que está certo.

Uma das formas mais banais de manipulação do Ego é fazer você acreditar que

Será feliz quando estiver em um relacionamento", ou "quando tiver muito dinheiro", ou "quando tiver sucesso e a casa dos seus sonhos" e você "não será feliz até que isso aconteça ”.


Independentemente de quem sejamos, todos temos um Ego, alguns mais fortes do que outros, por isso é importante entender o quanto deixamos nosso Ego controlar nossas decisões e percepções na vida.


Existe um ditado que diz “a vida começa no final da zona de conforto ", e como o Ego esconde a chave dessa fronteira, a melhor estratégia é começar por entender como ele funciona para que você possa superar o medo que ele tenta impor.


Superando essa barreira do Ego você vai encontrar uma versão muito melhor de si mesmo, o seu EU Verdadeiro, e se você quiser começar a viver a vida de verdade e transcender esses meros 3% que conhece de si mesmo, comece por ele.


A partir do momento em que você conseguir acalmar o seu Ego e fazer ou falar o que pensa, apesar do seu Ego tentar dissuadi-lo, sua vida começará a mudar porque você agiu além dos 3%, já com o seu EU verdadeiro.


Experimente!


#ego #personalidade #autoconhecimento #Eneagrama #DesenvolvimentoPessoal


Aprenda o Eneagrama da Personalidade. Click aqui para saber mais.